Um encontro ao nível do símbolo

O trabalho de Giselda Leirner circula pouco na cidade de São Paulo. A sua parti­cipação em eventos e o número de exposi­ções individuais da artista é limitado e a sua presença é discreta. Este comportamen­to deve ser benéfico para a artista, pois cada uma de suas apresentações tem a mar­ca indiscutível de uma indagação e coloca, visualmente, uma reflexão sobre o conteú­do contemporâneo da arte e sobre a condi­ção humana, entendida aqui como o homem diante do seu destino ...Na verdade, as narrações de Giselda Leirner são extremamente complexas já que não abdicam, em qualquer momento, do mistério poético. Giselda Leirner identi­fica momentos do ser na sua trajetória em direção ao abismo da verdade de sua condi­ção. São os momentos em que o ser debruça­se sobre si mesmo e medita na possibilida­de humana de transcendencia e na sua ca­pacidade ou não de assimilar os segredos terríveis de seus pactos com a vida, com a morte e com as forças primitivas do Univer­so. Certamente é este conjunto de situações que marca a grande arte através da história. Cabe ao artista, através de sua individuali­dade, nos esclarecer e nos alertar para es­tas graves questões. Giselda Leirner aceita enfrentar estas dúvidas essenciais e dar o seu depoimento visual.

Estes trabalhos,com um desenho ex­pressivo e livre, têm um caráter eminente­mente simbólico. É o que impede que a narração perca o seu nível poético. O escla­recimento e o depoimento da artista nos colocam dentro da questão humana que é, evidente, a nossa questão. Mas, em nenhum momento, estes trabalhos descem ao nível da didática primária onde, na nossa época, muitos artistas têm encontrado a sua pró­pria perda. Giselda Leirner. na sobriedade de seus claro-escuros e na ausência de re­cursos pirotécnicos, eleva o nível da amos­tragem atual da arte brasileira.

O trabalho de Giselda Leirner está con­tido com rigor dentro dos limites tradicio­nais do material e do suporte. Foi uma exce­lente opção da artista. Este limite que a artista se coloca - o suporte, a técnica e ausência de cor - permite que a artista torne mais significativa a sua reflexão, pois ela está isenta de distrações e de apelos comunicativos. O seu trabalho exige a parti­cipação do público ao nível da sensibilida­de, da emoção e da compreensão poética. Neste sentido, Giselda Leirner oferece uma possibilidade participativa ao nível da lin­guagem e demonstra ser possível. nos nos­sos dias tumultuados e rápidos, realizar um encontro ao nível do símbolo.

Jacob Klintowitz

VOLTAR